“QUAL SUA PRETENSÃO SALARIAL?”

 

 

Por Luiz Eduardo Gasparetto

Você está terminando a entrevista e parece que o entrevistador está satisfeito com as respostas que você lhe deu. Como você também foi bem nos testes você está quase certo que a vaga é sua.

É quando o entrevistador faz a temida pergunta: “bem, e qual é sua pretensão salarial?”

Essa pergunta não deveria assustá-lo, mas assusta, se você não tiver se preparado para respondê-la.

Por isso, você deve ir preparado para respondê-la, porque inevitavelmente o entrevistador irá fazê-la. Então preste atenção na maneira como você deve se preparar para esse momento.

Existem algumas respostas que NUNCA devem ser dadas, como por exemplo:

– “deixo a critério da empresa”. Critério da empresa? Quer dizer que seu empregador é quem vai definir quanto você vai ganhar sem uma negociação?  Com a faca e o queijo na mão o entrevistador pode lhe acenar com um salário muito mais baixo do que o mercado oferece E ai?

– “o salário do mercado”. E você sabe qual o salário do mercado? Fez uma pesquisa? No final acontece a mesma coisa que acontece na resposta anterior.

– “a faixa salarial da empresa”. Idem idem acima. Você não conhece a faixa salarial da empresa.

Em todos esses casos o entrevistador vai perceber que você não tem a mínima idéia de quanto quer ganhar e ai ele pode ter a vontade de explorá-lo um pouco, imaginando obter uma vantagem para a empresa. E se você aceitar o que a empresa lhe ofereceu sem questionar, e descobrir depois que esse salário está abaixo do mercado ou até do que outros colaboradores da empresa estão ganhando e isso significa desmotivação.

Então, o melhor é ir para a entrevista com um número aproximado na cabeça, para começar a discutir a partir de um patamar que não lhe seja desfavorável. E como chegar a esse número?

Faça o seguinte.

Primeiro, se você estiver trabalhando você já tem uma boa base. Se não estiver verifique qual foi seu ultimo salário e faça uma atualização.

Depois veja qual a faixa de salário no mercado para uma função semelhante a sua. Isso é possível através de jornais e sites na internet que publicam pesquisas salariais que lhe darão uma boa idéia.

Consulte sindicato ou associação de classe referente sua função, se existirem, para ter uma idéia de faixas de salário. Finalmente, veja se tem algum parente ou amigo ocupando uma função igual a sua e veja quanto ele está ganhando.

Com esses números na mão faça uma média aritmética e chegue a um resultado. Em seguida, calcule quanto é 70% desse número e quanto é 120% desse número.

Então, na hora da entrevista, m se você estiver numa empresa de pequeno porte o salário deverá estar próximo daqueles 80%. Se estiver numa empresa de médio porte deverá estar próximo dos 100% e numa empresa de grande porte estará próximo dos 120%.

Isso é apenas um cálculo preliminar para que você não chegue à entrevista sem base alguma para responder a pergunta: “qual sua pretensão salarial?”.

Agora outra coisa: na entrevista você não irá discutir salário, mas sim remuneração. O salário é apenas um componente da remuneração. E como calcular a remuneração? Falaremos sobre isso em um próximo post.

Mas ão esqueça de um princípio básico de negociação: quem pede pouco recebe pouco, quem pede mais recebe mais. Sem exageros, naturalmente.

Categories: Carreira, todas

Leave a Reply


*