A ARTE DA DELEGAÇÃO

Por Luiz Eduardo Gasparetto

Se você pretende ler uma das mais antigas lições de delegação de que se tem registro, sugiro a leitura da Bíblia. Isso mesmo: o livro do Êxodo 18, 1-27 apresenta Jetro, sogro de Moisés, dando ao genro uma lição sobre a importância de delegar para que a missão de Moisés se realizasse.

Mas, apesar de tão antiga (tem mais de 4.000 anos), essa lição ainda não foi totalmente aprendida por muitos gestores, que continuam a se sobrecarregar de coisas para fazer e não utilizam a ajuda de seus subordinados para aliviar a pressão.

E por que delegar?

Primeiro, porque as pessoas precisam e querem crescer profissionalmente e a delegação as auxilia nisso. Elas querem aprender coisas novas, tornarem-se melhores profissionais, se sentirem mais valiosos e importantes para a empresa, e isso só acontece quando o gestor delega a eles novas responsabilidades com a respectiva autoridade para a execução.

Segundo, porque fazer o subordinado se desenvolver profissionalmente até assumir suas funções é a única maneira do gestor também crescer profissionalmente. Uma lição simples diz que a melhor maneira para você crescer na empresa é aprendendo o trabalho de quem está acima de você e ensinando seu trabalho para quem está abaixo de você. E a melhor maneira de ensinar é através da delegação.

Muitas vezes, um bom profissional não é promovido simplesmente porque ele é indispensável em seu setor. Ele centraliza tudo, não delega nada, não pode tirar férias longas ou se ausentar do trabalho que surgem problemas que ninguém tem capacidade para resolver.

Com isso ele se torna indispensável e ninguém tem coragem de tirar um profissional indispensável do lugar onde ele está.

Por tudo isso, delegue. Alem das vantagens para sua equipe, isso pode ser a melhor coisa para assegurar sua própria promoção.

Leave a Reply


*