A IMPORTÂCIA DA IMAGEM PROFISSIONAL

Por Luiz Eduardo Gasparetto

No ano 60 a.C. o imperador romano César e sua mulher Pompéia foram envolvidos num escândalo referente um possível triangulo amoroso com um nobre pretendente. No tribunal César defendeu sua mulher, dizendo que a considerava inocente, mas a partir desse momento, na continuação da vida a dois, ele a desprezou.

Indagado do por que dessa aparente contradição de defender sua mulher no tribunal e condená-la em casa ele disse: “à mulher de César não basta apenas ser inocente: tem também que parecer inocente”.

Esse acontecimento da história romana nos leva a uma situação parecida existente nas nossas empresas: nelas, não basta apenas ser competente, é preciso, também, parecer competente.

E a ferramenta eficaz que pode ser utilizada com sucesso por profissionais competentes para também parecerem competentes perante os outros é o marketing pessoal.

A boa imagem pessoal e profissional é resultado não só do que somos, mas também da maneira como promovemos essa imagem, como aparecemos para os outros. Por isso, valorizar a imagem através de um bom marketing pessoal é ponto fundamental no desenvolvimento de uma carreira, e essa valorização deve ser feita tanto para dentro quanto para fora da empresa.

Você já se perguntou qual a imagem que os outros têm de você? Como eles o vêem, se é que você está sendo visto pelos outros?

É normal que muitos, ao lerem este texto, se coloquem contra o uso do marketing pessoal para se promoverem dando como argumentos que “não preciso ficar me mostrando, quero que os outros me reconheçam pelo que sou” ou então “o marketing pessoal faz com que as pessoas aparentem  ser aquilo que não são”, ou ainda “o objetivo do marketing pessoal é vender um produto que não existe” entre outros argumentos.

Uma coisa precisa ficar clara a esses críticos: o marketing e a propaganda não conseguem vender um produto ruim, pelo menos não pela segunda vez. A melhor atividade de marketing pessoal nunca conseguirá esconder a incompetência do profissional. O marketing pessoal, ao vender uma imagem de competência e de realizações, deve estar sustentado por um profissional que seja realmente competente e que tenha mesmo realizado coisas positivas.

Eles também precisam saber que no mundo atual, global e competitivo, se tornar conhecido pelas suas realizações é tão importante quanto as realizações em si. E para sentir a importância do marketing pessoal é só ver a maneira como as pessoas conseguem seus empregos.

Será que os selecionadores das empresas vão buscá-los em casa, batem à sua porta e pedem para que trabalhem em suas empresas? Ou os candidatos foram selecionados através de apresentação de currículos, que nada mais são do que uma forma de marketing pessoal?

Pense na importância desse assunto para sua carreira profissional e comece agora mesmo a realizar ações que visem seu marketing pessoal, mas não esqueça que para que a campanha de marketing tenha resultado e preciso que o produto (VOCÊ) seja realmente um bom produto e satisfaça as necessidades do cliente (o mercado).

 

 

Categories: Carreira, Liderança

Leave a Reply


*