A IMPORTÂNCIA DA CONTRATAÇÃO
(ou nunca contrate o menos ruim)

Por Luiz Eduardo Gasparetto

Você está preenchendo uma vaga na sua equipe de trabalho, e tem 5 candidatos. Isso significa que você terá que eliminar quatro candidatos.

Como você faz isso?

Provavelmente você começa eliminando o menos adequado dos cinco para o cargo; depois o quarto menos adequado, em seguida o terceiro e depois o segundo. Ai só restará um. E esse, o melhor entre os cinco candidatos, é aquele que, automaticamente, será o contratado.

Estou certo de que é assim que a maioria age. E sente que está fazendo a coisa certa. Mas está mesmo? A minha opinião é que não esta! Na verdade um grande erro pode ter sido cometido.

Mas por que foi um erro, se esse era o melhor candidato?

A questão não é essa. A questão não é saber se ele é o melhor dos cinco candidatos, mas sim se ele é, realmente, o candidato mais adequado para o cargo e não o melhor entre os candidatos disponíveis. Afinal, você não quer contratar um candidato apenas porque ele é o melhor de um grupo de ruins.

Se não houver um candidato adequado entre os selecionados o melhor é eliminar todos e começar de novo o processo, e não contratar o melhor entre os ruins apenas para se livrar rapidamente da tarefa.

Porque a montagem de uma equipe de sucesso começa com a seleção dos candidatos mais adequados para as funções que você tem na sua equipe.

Categories: Carreira

Leave a Reply


*