Texto de autoria da aluna AMANDA PEREIRA LIMA, da Universidade Estácio de Sá – RJ,

Curso Pós-Graduação em Psicologia Organizacional

As empresas visam à lucratividade como um dos seus principais fins, mas para lucrar elas precisam produzir com produtividade, e a produtividade depende muito do colaborador. Para que este produza de forma satisfatória é necessário que ele esteja à vontade no ambiente organizacional e identificado com a cultura da empresa.

 

Cada colaborador tem os seus motivos pessoais que fazem com que trabalhe, e um dos principais motivos deve ser o prazer de trabalhar, pois isso é primordial para a realização profissional. Mas hoje é comum perceber pessoas que fazem o mínimo, que veem o trabalho como um sacrifício e não um prazer, que sofrem de uma crise de motivação.

 

É isso que acontece com muitos desde a época da revolução industrial, que separou o trabalho da vida e da arte e separou pessoas que pensam de pessoas que fazem. E com uma carga de trabalho intensa e a falta de motivação, não há como o colaborador manter um nível desejado de produtividade. Por isso é necessário saber o quanto o colaborador se identifica com seu trabalho e com a cultura da empresa, para poder entender e intervir na motivação dos colaboradores. E entendemos cultura organizacional como o conjunto de valores ou hábitos que se repetem, criando um padrão de comportamento desejado e que sejam seguidos por todos.

 

Dessa forma, podemos concluir que a produtividade está diretamente ligada à motivação e a cultura organizacional, pois o colaborador só produz bem se estiver motivado. Se possuir prazer em trabalhar e se estiver identificado com a cultura organizacional.

Categories: Gestão, Todos os Posts

Leave a Reply


*