A Young Girl Holding A Clock On Green Background

A Young Girl Holding A Clock On Green Background

Cada pessoa é diferente uma da outra. É impossível imaginar alguém que não tenha seus próprios hábitos e costumes, isto é, seus valores. O mesmo podemos dizer das empresas, cada uma com seus valores que formam a sua cultura. A cultura da empresa impacta em tudo o que ela produz e representa os valores de seu fundador, ou seja, hábitos e costumes de quem a fundou.

Veja um exemplo de uma organização que tenha uma cultura arcaica, antiquada, com a direção sendo totalmente paternalista. Provavelmente os funcionários nessa empresa são considerados “robôs”, trabalham sem abertura para novas ideias e sem iniciativa. E a situação só piora se, além da cultura arcaica, tem também a cultura punitiva.

Já a empresa que tem uma cultura moderna, ligada a Teoria Y de McGregor, está sempre preocupada com o bem estar de seus colaboradores, com a comunidade, com abertura para novas ideias. E com isso a produtividade tende a aumentar, já que todos se sentem bem no ambiente de trabalho, dando valor a essa cultura aonde podem dar sugestões para aumento e melhoria da produtividade.

Com esses dois exemplos, fica claro o impacto da cultura na produtividade. Em qual deles essa produtividade seria maior? Em uma que vê os funcionários como simples trabalhadores que estão ali por obrigação e apenas para receberem o salário do final do mês ou naquela que vê os funcionários como verdadeiros colaboradores e participantes da organização?

Lembrando que boa parte do mercado de trabalho são jovens da geração Y, que querem crescer e se desenvolver profissionalmente, acredito que a segunda empresa leva vantagem.

 

 

Texto da aluna Gisele Barbosa dos Santos, curso MBA Psicologia Organizacional

USCS – Universidade Municipal de São Caetano do Sul

 

 

Leave a Reply


*