COMO ESTÁ A ÉTICA NAS ORGANIZAÇÕES?

 

Roberto Guimarães Alfieri

Professor Doutor em Cardiologia da Faculdade de Medicina da USP

Muito se fala sobre ética em nossos tempos, especialmente no campo organizacional, mas de fato se observa que muitas das vezes, funciona mais como um jargão do que uma prática realística.

O que nós assistimos, agora, no mundo inteiro e também no Brasil, é um anseio popular de mudanças e renovações de certos valores ditos como éticos e morais, diante de atitudes e comportamentos em todas as áreas da vida pública e privada, como a violência, a corrupção, a competição desleal, a dominação de uma nação pela outra, e mais, a falta de respeito às leis da natureza.

Com as atribulações sociais e um relacionamento baseado em interesses, é difícil viabilizar, no dia-a-dia, a verdadeira dimensão da ética, que pode libertar os homens das amarras de suas repressões e recalques inconscientes sem prejudicar os outros.

O comportamento humano é reflexo dos valores que lhe foram transmitidos e nem sempre coincidem com os seus próprios juízos de valores, na hora de praticar um ato, de tomar decisões, ou até na forma de pensar.

A consciência moral inata serve como filtradora e orientadora de nossas ações; ter essa consciência nas implicações das pulsões e desejos de um lado, usar a sua própria vontade para tomar decisões, é o ponto de equilíbrio da ética.

Como está a ética nas organizações?

Há ética nos negócios? O capitalismo, ao produzir riquezas, também produz desonestidade e corrupção?

Essas são perguntas que se faz?

A busca pelo interesse próprio move os homens desde os primórdios das civilizações. Os americanos descobriram que alguns dos melhores executivos já formados na História cresceram envolvidosem fraudes. Nopassado, o jogo do dinheiro era coisa de magnatas. Hoje, com a globalização, há milhares de pequenos investidores interessados em defender interesses próprios.

A partir da fraude da Enron, a famosa escola de negócios, Harvard Business School, introduziu um questionário de ética na seleção de candidatos ao curso MBA. Após a aprovação, o estudante aprovado deve ser entrevistado individualmente. Essa é uma significativa mudança em critérios de seleção adotada por uma das mais conceituadas universidades de nosso planeta, que acredita que o respeito ético, mais que isso, a consciência ética é tão importante que não possa ser desconsiderada.

É preciso resgatar posturas que dêem possibilidades ao desenvolvimento de relações éticas. Uma organização somente pode se considerar ética a partir do momento que adotar comportamentos éticos em todos os tipos de relacionamentos que mantém: sócios, cliente, fornecedor, equipe de trabalho, etc. Mas não é só isso; a ética deve estar presente também na estratégia dos negócios, nos valores adotados e, em um segmento mais amplo, na responsabilidade pública e social, no respeito à sociedade, à cidadania e ao país. Movimentos deste tipo fazem com que a sociedade como um todo se veja beneficiada e caminhe para um mundo melhor.

O primeiro e mais importante passo a ser dado para que se obtenha o resgate almejado da ética nas organizações é investir na educação. É preciso investir continuamente no desenvolvimento dos colaboradores nas empresas. Incentivar o desenvolvimento de mecanismos que possibilitem maior motivação e satisfação dos funcionários com seus empregos.

A excelência na gestão terá de primar por um teor de translucidez. A vitória da transparência sobre a manipulação é mais uma exigência, dentre outras, a ser administrada pelo executivo ético.

Estudos demonstram que quando as pessoas trabalham em uma instituição em que a fidelidade se faz presente em seu dia-a-dia, que a justiça reveste sua rotina de trabalho, que há valores fortes presente, tais pessoas trabalham em um nível mais elevado. Uma falha ética faz com que o empreendedor perca o cliente, perca sua boa reputação no mercado, e mais, perca a credibilidade de seus recursos humanos.

O cliente deseja empatia, unicidade, confiabilidade, atenção, cortesia e ética para melhorar seu índice de fidelidade. São coisas óbvias e ululantes, porém ainda existem pessoas que fazem questão de não segui-la!

O ser humano possui sabedoria necessária para usar a sua capacidade interna, empreender e realizar tudo aquilo que engrandece o homem. Discutir, com coragem e sem hesitação, os valores éticos e morais existentes e depois de sua avaliação honesta, e com discernimento em prol das mudanças favoráveis da renovação é muito salutar e relevante.

O mercado tem sido cada vez mais exigente quanto às atitudes empresariais adotadas. O êxito de uma empresa ou seu insucesso está diretamente lincado às práticas éticas.

Concluindo, os verdadeiros princípios da vida, o conhecimento e a sabedoria conscientizados provocarão, no ser humano, um crescimento ético, moral, psíquico e espiritual e o levarão a realizar, com satisfação e alegria, a sua missão!

Roberto Guimarães Alfieri é Professor Doutor em Cardiologia da Faculdade de Medicina da USP. Mestre em Gestão em Saúde pela Unifesp, Membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC).

Categories: Carreira, Gestão

Leave a Reply


*