CONTROLE: A FUNÇÃO DESPREZADA PELOS GESTORES

Controlar é acompanhar o desenvolvimento da tarefa rumo ao objetivo estabelecido. É a função que complementa o Planejamento. Sem ela o gestor não saberia onde está e quais correções precisam ser feitas para atingir o objetivo.

O Controle é fundamental para o sucesso do gestor e vive, cresce e morre com o planejamento. Na verdade, um não existe sem o outro. Mas mesmo sendo tão importante, muitas vezes o gestor não quer controlar, porque não vê o controle como uma ferramenta para verificação do andamento dos planos, mas o vê como uma ferramenta de controle do comportamento do subordinado. E como ele pensa que as pessoas não querem ter seus comportamentos controlados ele não controla.

E não é verdade que o Controle existe para controlar comportamentos de pessoas, mas sim verificar o andamento das ações previstas no planejamento em direção aos objetivos. Sem o Controle como o gestor saberia se está no rumo certo? Como saberia se anda em direção ao alvo ou se há um desvio dos objetivos? Como saberia aonde precisa intervir para colocar as ações novamente no rumo correto?

Mas mesmo com essa importância o Controle continua sendo o patinho feio da administração. Temos diversos livros, cursos, artigos, seminários, palestras etc sobre assuntos como planejamento, comunicação, motivação, administração do tempo, delegação e tantos outros, mas e sobre Controle? Você já viu alguma coisa especifica sobre esse assunto? Um livro, curso ou uma reunião internacional com especialistas nesse assunto? Muito pouco, aposto.

 

Quando implanta um sistema de controle o gestor responde a três perguntas básicas: O QUE controlar? (ele controla o atingimento do objetivo), COMO controlar? (ele define se controlará todos os acontecimentos ou então apenas uma amostra do que está acontecendo) e QUANDO controlar? (ele pode controlar antes do acontecimento, que é um controle chamado preventivo, durante o acontecimento, que é um controle chamado concorrente, e depois do acontecimento, que é um controle chamado posterior).

Para medir o desempenho e ter certeza de que as coisas caminham como o previsto o gestor também precisa criar um sistema de informação que lhe diga como as coisas vão indo. Geralmente esse sistema é composto de relatórios, sistemas mecânicos de medição, observação pessoal ou amostras. Também pode utilizar da chamada Administração por Exceção, que é uma técnica que ajuda no controle. Através dela o gestor controla apenas aquilo que foge do padrão, do comum. Isso libera tempo para o gestor realizar outras tarefas.

Enfim, existem muitas técnicas e métodos de controle. Só é preciso que o gestor entenda a importância do Controle para administrar suas ações e se interesse por utilizá-las. o de Tarefas, onde ele avalia quem pode realizar algumas tarefas imediatamente e quem precisa ser treionado para realizcis

Categories: Gestão

Leave a Reply


*