É FÁCIL SER UM GESTOR?

Por Luiz Eduardo Gasparetto

Gerenciar parece ser uma atividade simples, que pode ser realizada por qualquer pessoa até com certa facilidade, mas se realmente é tão simples por que muitos gestores encontram dificuldade para gerenciar com competência os seus recursos, principalmente os recursos humanos? E por que as empresas vivem treinando os seus gestores e investindo dinheiro para prepará-los adequadamente no cargo que exercem se a tarefa é assim tão fácil?

Simplesmente por um motivo: porque a tarefa de gerenciar não é assim tão simples e não é assim tão fácil como muitos imaginam e por isso um bom gestor é, hoje, um recurso escasso e muito valorizado, difícil de ser encontrado no mercado e difícil também de ser formado dentro da empresa.

O ato de gerenciar uma equipe significa que o responsável por essa gestão -o gestor- precisa desenvolver e aplicar não só habilidades específicas referentes ao relacionamento interpessoal, a comunicação, ao incentivo do desempenho entre outras mas, também, utilizar o bom senso nas soluções que apresenta para os problemas enfrentados no dia a dia. E não é preciso dizer como é difícil transformar o bom senso em prática.

Na verdade, gerenciar não é apenas uma técnica ou um comportamento que pode e deve ser aprendido, mas também é uma questão de atitude de quem gerencia. Ser um gestor exige, em primeiro lugar, não só trabalhar com as pessoas mas, e principalmente, gostar de trabalhar com elas. Exige ajudá-las, encorajá-las e orientá-las nas diversas tarefas que executam. Exige lhes dar atenção, muitas vezes até nos problemas particulares. Enfim, exige se dedicar a elas visando transformá-las individualmente em profissionais competentes e motivados e em uma equipe (e não em um grupo) que consiga obter resultados extraordinários.

Um dos grandes desafios enfrentados pelo profissional que é promovido a função de gestor é justamente o de encarar, pela primeira vez, a amplitude da função e compreendê-la em toda sua extensão e complexidade.

Como o gestor que é promovido pela primeira vez a essa função normalmente sai de uma tarefa de execução e não de gerenciamento, como já foi dito, a primeira coisa que ele precisa entender é a diferença entre executar e gerenciar. E também precisa ficar claro a ele que a principal função do gestor (que é a sua nova função) é gerenciar a equipe e não executar tarefas.

Pós Graduação em Gestão

Categories: Gestão, todas

Leave a Reply


*