E POR QUE VOCÊ NÃO DISSE NÃO?

Por Luiz Eduardo Gasparetto

Entre os maiores desperdiçadores de tempo encontrados na cultura brasileira está o receio de dizer não quando isso se faz necessário.

Parece que dizer não é algo que poderá ofender a outra pessoa ou, no mínimo, poderá deixar mal na fita aquele que, com assertividade, pronuncia essa palavra. E isso já vem de lições que os filhos recebem dos pais desde crianças, como por exemplo:

“Quando estiver na casa da sua tia e ela lhe oferecer espinafre não diga não”.

E, quando adultos, essas lições se refletem no próprio trabalho: “quando alguém lhe pedir ajuda no trabalho, por mais ocupado que você esteja não diga não, porque ele ficará com raiva de você e ninguém sabe o dia de amanhã”.

Assim como não falam não, as pessoas também não querem aceitá-lo.

Essas lições e conselhos, que nos levam a evitar pronunciar essa palavra na hora e momento certos, trazem conseqüências negativas no trabalho e se refletem em atrasos, tempo de espera e o inevitável desperdício de tempo.

Se eu estou ocupado e não posso ajudar, por que não dizer logo um não à pessoa que pede ajuda? Dessa maneira ela irá procurar outro que poderá ajudá-la. Mas na hora que eu digo “tudo bem, deixe ai que vou dar uma olhada”, eu assumo um compromisso e essa pessoa irá esperar um retorno, que com certeza demorará a vir, se vier.

Também não falamos a palavra não por medo de desagradar aos outros, por não querer parecer antipático, por queremos sempre ajudar os outros mesmo com prejuízo do nosso tempo e de nossas atividades.

Dizer não é colocar limites na relação entre duas pessoas e nada ajuda mais a relação quando as duas partes sabem de seus limites e deixam claro para o outro qual o limite dele.

Portanto a recomendação é: a partir de agora fale não quando quiser dizer não. Veja como isso fará bem para você e para a administração do seu tempo profissional e pessoal.

Categories: Liderança

2 Responses so far.

  1. Carlos Bautzer disse:

    Caro Prof. Gasparetto.

    Corretíssimo.
    Parabéns
    Carlos

  2. Gasparetto disse:

    Obrigado Carlos.
    Um abraço.
    Gasparetto

Leave a Reply


*