A resposta a essa pergunta é: pode ser e pode não ser!

Muitos empreendedores que adquirem uma franquia imaginam que por ser uma marca conhecida o sucesso está garantido. Mas isso não é verdade. Como qualquer outro negócio, uma franquia exige cuidados na hora de se investir um capital que, as vezes, foi difícil de acumular.

Em primeiro lugar é preciso saber se o candidato a franqueado tem um perfil misto de empreendedor e gestor. É bom saber que nem todo empreendedor tem o perfil de gestor, porque o empreendedor é aquela pessoa sonhadora, que gosta de arriscar e de fazer as coisas da sua maneira. E como franqueado ele terá que seguir algumas determinações do franqueador, o que muitas vezes limita seu impulso criativo.

Em alguns momentos o franqueado terá que deixar de lado o seu espírito empreendedorcolocar os pés no chão, isto é, deixar de lado o apenas sonhar e começar a administrar seu negócio pensando em controle de custos, relacionamento com fornecedores, administração do pessoal etc. São áreas em que um espírito empreendedor de verdade não se sente muito a vontade.

Como gestor de seu negócio ele terá que deixar de lado o sonho romântico e começar fazendo um plano de negócios, o que para um gestor não é complicado, mas para um empreendedor puro pode ser um problema, porque ele não consegue deixar de lado o sonho e se ater a realidade.

O ideal é que o candidato a franqueado tenha um espírito misto de empreendedor e gestor e utilize essa dualidade no momento certo: sonhar quando é preciso sonhar e administrar com os pés do chão quando for necessária mais objetividade. E se o espírito administrador falar mais alto do que o espírito empreendedor, e indicar que a franquia desejada poderá ser um problema mais à frente,melhor é partir para outras possibilidades adiando um pouco o sonho do negócio próprio.

Categories: Gestão, todas

Leave a Reply


*