O Líder Servidor

Por Luiz Eduardo Gasparetto

Um grande sucesso de vendas referente livros que tratam do assunto da liderança é O Monge e o Executivo, escrito pelo consultor americano James Hunter e editado no Brasil pela Editora Sextante.

Neste livro o autor apresenta a idéia de que o líder deve ser, antes de tudo, um servidor de seus liderados e não se servir deles. É uma idéia que vai contra o que muitos líderes pensam de como deve ser o seu papel junto aos liderados, pois acham que, como líder, devem ser servidos por estes e não servi-los.

Essa idéia do líder servidor é mais antiga, pois Robert K. Greenleaf, que foi responsável pelo setor de desenvolvimento e educação da AT&T e fundador da Robert K. Greenleaf Center for Servant-Leadership, sociedade internacional sem fins lucrativos sediada em Indianápolis, nos Estados Unidos, berço do conceito de líder servidor no mundo dos negócios, já a havia lançado em um ensaio publicado em 1970.

Ele dizia que um grande líder é, em primeiro lugar, um servidor e que o verdadeiro líder atreve-se a indicar o caminho a ser seguido pelos seus liderados e tem a coragem de ir à frente conduzindo o grupo ao alcance do objetivo pretendido. Facilita o caminho para os outros. Serve.

A imagem que vejo de um líder é da pessoa que vai à frente do grupo, na selva, abrindo caminho com seu facão para que os outros possam passar. Esse é o papel do líder, abrir caminho e retirar obstáculos para que seus liderados possam caminhar mais facilmente, vencendo os obstáculos que surgem.

Mas antes ainda de Robert K. Greenleaf, há mais de 2.000 anos, outro líder, talvez o maior de todos, já havia lançado a idéia do líder servidor: Jesus Cristo. Ele tinha em sua mente o verdadeiro papel do líder que está para servir seus liderados, ajudá-los, facilitar seu caminho.

No Novo Testamento, Evangelho de Mateus, 20, 24-28, Jesus está sendo solicitado por uma mãe para elevar seus dois filhos (discípulos de Jesus) a condição de líderes dos demais discípulos. Jesus então diz à essa mãe e a todos os seus discípulos: “Vocês sabem que os governantes das nações as dominam, e as pessoas importantes exercem poder sobre elas. Não será assim entre vocês. Ao contrário, quem quiser tornar-se importante entre vocês deverá ser servo e quem quiser ser o primeiro deverá ser escravo, como o Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir”.

O que são essas palavras senão uma lição simples, mas poderosa, da liderança servidora. E uma lição de humildade que todo líder deveria aprender e seguir.

 

Categories: Liderança, todas

Leave a Reply


*