SE VOCÊ É UM GESTOR, DEIXE DE EXECUTAR TANTO E PASSE A GERENCIAR MAIS

Por Luiz Eduardo Gasparetto

GERENCIAR e não EXECUTAR é a principal tarefa do gestor, pois é coordenando os recursos à sua disposição, juntamente com o talento das pessoas que irão utilizá-los, que ele faz com que os objetivos organizacionais sejam alcançados. Portanto, é para a atividade de gerenciar que o gestor deve dedicar todos os seus esforços e colocar em ação todas as suas habilidades.

Isso não significa que ele irá apenas gerenciar em todos os momentos do seu trabalho, pois ele também terá que, eventualmente, realizar algumas tarefas de execução porque não é possível a uma empresa ter gestores que apenas gerenciem (o que seria o ideal, mas não é o possível). Mas, sem dúvida, a principal contribuição que ele dará à sua empresa acontece quando ele está gerenciando, porque é nesse momento que ele consegue multiplicar suas habilidades, seus conhecimentos e experiências através de todos os membros de sua equipe.

Gerenciar é a parte mais nobre do trabalho de um gestor, o momento em que ele realmente atende as expectativas que a empresa tem a respeito dele e o motivo principal pelo qual ele foi contratado ou promovido. É isso que a empresa espera que ele faça da melhor maneira para maximizar os resultados da sua equipe e da empresa.

Para se concentrar nas tarefas de gestão e transferir as tarefas de execução para os colaboradores (através da ferramenta chamada delegação), o gestor precisa distinguir claramente a atividade de gerenciar, que é de sua responsabilidade, da atividade de executar, que é de responsabilidade primeira dos seus subordinados e que deverá ser realizada, principalmente, por eles.

Sabendo a diferença ele evita não só realizar com freqüência tarefas de execução, que deveriam ser delegadas a outras pessoas, mas também evita transferir para os subordinados uma tarefa de gestão que deveria ser executada por ele (gestor) e não pelo subordinado.

Diferença entre tarefa de execução e tarefa de gestão

A principal diferença entre tarefa de execução e tarefa de gestão é que a de execução traz resultados palpáveis (produto ou serviço) como conseqüência direta do esforço e do “suar de camisa” de quem a executa: o executor. É o seu trabalho que faz com que a tarefa se concretize.

Já o resultado da tarefa de gerenciamento ou de gestão não tem ligação direta com o produto ou serviço e sim indireta. O gestor define o que será feito, planeja como será feito, incentiva os subordinados a realizarem a tarefa, mas não é ele que irá colocar a “mão na massa” e sim fazer com que os outros a coloque. Ele apenas irá coordenar o trabalho, mas não o realizará diretamente.

Se fizermos uma analogia com os trabalhos de uma padaria, por exemplo, podemos dizer que o executor é o padeiro que, literalmente, coloca a “mão na massa” e o resultado do seu esforço é o pão que sai do forno.

Já o gestor (o dono da padaria) realizará a tarefa de gerenciamento: dirá ao padeiro qual pão deverá ser feito e em que momento, atenderá os fornecedores e clientes, cuidará do pagamento das faturas e do recebimento do dinheiro das vendas, mas não colocará diretamente a “mão na massa”.

Evidentemente as duas tarefas têm a sua importância, mas são tarefas diferentes realizadas por funções diferentes e a dica é “cada um na sua”. Nem o padeiro deverá realizar predominantemente tarefas de gerenciamento (eventualmente o gestor poderá delegar a ele uma ou outra tarefa de gestão) nem o dono da padaria deverá realizar mais tarefas de execução do que de gestão (eventualmente ele poderá substituir o padeiro numa falta deste, por exemplo).

Portanto, gerenciar e não executar é a principal responsabilidade do gestor porque é nesse momento que ele, coordenando os recursos disponíveis e as pessoas que fazem parte de sua equipe, atingirá de maneira eficaz os objetivos propostos pela empresa. O gestor é remunerado, principalmente, para gerenciar e é nesta atividade que seus esforços devem estar concentrados, mas é evidente que algumas vezes ele também terá algumas responsabilidades de execução, como vimos acima.

Categories: Gestão, todas

Leave a Reply


*