Voltando ao Mercado De Trabalho

Não é incomum que profissionais especializados, em determinado momento das suas carreiras, resolvam sair de uma empresa em que são empregados para constituírem seu próprio negócio. E também não é incomum que alguns deles, em determinado momento e por diversas razões, resolvam voltar a trabalhar e voltam ao mercado procurando uma nova colocação.

E como esse mercado os recepciona? De portas abertas, ou um pouco cerradas ou então totalmente fechadas? O que fazer para que essa volta seja menos traumática ou para que esse profissional tenha chance real de ser admitido novamente como empregado?

A primeira coisa a fazer, naturalmente, é se preparar para executar essa mudança e isso vai exigir uma atualização na sua área de maior experiência. Dependendo da área de atuação, mesmo pouco tempo fora do mercado pode tornar o profissional desatualizado, como acontece, por exemplo, na área da informática. Portanto, é preciso que o profissional procure participar de cursos rápidos de atualização, aqueles com duração média de 40 ou 50 horas, que o colocarão a par das novidades ocorridas na sua área de especialização.

Existem muitas organizações, de ensino ou não, que oferecem esses cursos e o que é bom é que são cursos na maioria das vezes gratuitos e muitos feitos através do EaD, permitindo uma atualização feita na própria casa do interessado e em horários alternativos.Como exemplo, temos a Fundação Getúlio Vargas-FGV, o SEBRAE e o Bradesco, que oferecem esses cursos a todos os interessados, bastando para isso o preenchimento de um cadastro no portal da entidade ou empresa.

Ao mesmo tempo, se o profissional ficou muito tempo fora do mercado, provavelmente seu currículo esteja um pouco desatualizado, não só no que se refere às suas experiências como também no próprio formato do layout. Hoje, os selecionadores não têm muito tempo para ler aqueles currículos como eram feitos antigamente, com diversas informações que, hoje, se tornam irrelevantes. Portanto, atualizar conteúdo e forma do currículo é fundamental.

Junto com tudo isso, é bom manter contato com os componentes de sua networking, principalmente com as pessoas que trabalharam com você e verificar, junto a sua última empresa, se existe interesse dela em recontratá-lo. Quem sabe não seja como empregado, mas como um consultor, por exemplo.

Ponto a favor desse profissional? A experiência por ele adquirida, principalmente se tocou nesse tempo que ficou fora um negócio próprio, como empreendedor. Muitas coisas ele aprendeu nesse período e aprendeu da melhor maneira: praticando. Isso sem dúvida deverá ser ressaltado no currículo e numa eventual entrevista.

Depois de tudo isso só resta dizer: BOA SORTE, porque sorte neste processo de recolocação após algum tempo fora do mercado de trabalho não é fundamental, mas que ajudaeu não tenho dúvida.

 

Categories: Carreira,todas

Leave A Reply

Your email address will not be published.


*